A Carolina Atleta

Atleta

Bem, como contei anteriormente (A Carolina Mergulhadora),após o curso de Divemaster meus instrutores me motivaram a treinar apnéia. Resolveram investir em mim, e em 4 meses estava fazendo mais de 28 metros de profundidade e 4’30” de tempo em apnéia estática. Tive muito incentivo nesta época, o meu treinador era o Gaúcho (Carlos Assis), que como o apelido já diz era um tanto quanto exigente, mas funcionou muito bem. Meu capitão sempre foi o Reinaldo, que desde o começo esteve ao meu lado em todas essas horas. Fui campeã de uma das seletivas de 2001, vice na outra, e lá fomos nós para o Mundial de Ibiza, na Espanha, onde a seleção brasileira feminina, única diga-se de passagem até hoje, conquistou um glorioso quarto lugar mundial. Voltei e naquele ano ainda fiz um bom campeonato brasileiro.

Depois disso, por motivos de maternidade, amamentação, e por ter me jogado de cabeça nos negócios da Acquanauta – sou a diretora financeira da empresa, além de instrutora – ficou difícil participar novamente como atleta de competições, mas em compensação, montamos o excelente Curso de Mergulho Livre de Alto Desempenho e sempre tive a frente destes momentos deliciosos ensinando aos outros o que aprendi.

Apesar de não ter sido o meu objetivo, acabei me encontrando de volta com a “Carolina atleta”. Decidi participar em 2004 de treinamentos especiais que fui realizar em Grand Cayman, com a Performance Freediving International do Canadá, onde meu objetivo era aprender mais para ensinar melhor. Là fiz performances excelentes, voltei a rankear bem, e já fui me meter de novo no delicioso mundo da competição em apnéia. De lá para cá foram vários recordes paranaenses, brasileiros e sul-americanos, principalmente nas modalidades de profundidade, pois minha “praia” é sem dúvida alguma o MAR !

Vou me dedicar para que o esporte possa crescer e ganhar novos adeptos. Estarei divulgando, ensinando, participando, aprendendo, treinando, praticando e EVOLUINDO.